Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Acácio Pereira

O contrário de governar

O SEF paga há 6 anos a renda mensal de um edifício que não serve para nada.

Acácio Pereira 6 de Novembro de 2017 às 00:31
Há dias, na transferência de cidadãos estrangeiros requerentes de asilo do sobrelotado centro de instalação temporária do aeroporto de Lisboa para a Unidade Habitacional do Porto, uma mulher deu à luz uma criança em plena autoestrada. Não sendo inéditos em Portugal os partos em ambulâncias, este foi-o por se tratar de uma escolta policial.

A única coisa positiva foi o final feliz: o parto decorreu sem complicações. Este episódio recoloca na agenda política uma situação grave que todos os governos têm ignorado – a ausência de capacidade a sul do Tejo para instalar em condições de dignidade (e de segurança!) os estrangeiros que aguardam despacho no processo de admissão por asilo. Esses ou outros que, por diversas razões da Lei de Estrangeiros, têm de permanecer em instalações seguras.
Só por incapacidade política deste Governo (e do anterior) a situação não está resolvida.

O Estado, através do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras – SEF, paga há mais de seis anos uma renda mensal por um edifício na zona de Sintra que devia albergar o Centro de Instalação Temporária na zona de Lisboa. Mas, como o edifício não está funcional, não serve para nada. Isto é o contrário de governar.
Acácio Pereira opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)