Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Alfredo Leite

Errância de Trump rende votos

Críticas ouvidas no exterior não enfraquecem bases do presidente.

Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 7 de Junho de 2020 às 00:33
Era previsível a inconsequência da ameaça feita por Donald Trump de enviar o exército para as ruas dos EUA e assim travar as manifestações contra a morte de George Floyd.

A vontade do presidente poderia não ser ilegal, mas a concretizar-se reunia os condimentos para abrir um conflito sem precedentes com os governadores estaduais de consequências imprevisíveis.

Felizmente para o Mundo, os generais têm uma noção mais razoável do Estado de Direito e cedo se demarcaram do presidente. Colocar a tropa na rua contra cidadãos é só mais uma deriva de Trump a juntar à errática condução da luta contra a Covid-19 ou às ordens executivas no limite da legalidade constitucional.

A meia dúzia de meses das eleições não se pense, contudo, que as críticas a Trump ouvidas no exterior refletem menos apoio entre a sua base eleitoral.

O apontar sistemático de inimigos externos parece ser o trunfo que o presidente precisa para mobilizar os seus apoiantes irredutíveis numa América cada vez mais polarizada e sem uma figura forte entre os democratas capaz de enfrentar Donald Trump.
Donald Trump EUA George Floyd política eleições eleições presidenciais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)