Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Alfredo Leite

O ano em que vamos descobrir os Açores

Só no mês de maio registou-se um acréscimo de 26,6% nas dormidas face a 2014.

Alfredo Leite(alfredoleite@cmjornal.pt) 31 de Julho de 2015 às 00:30
No ano passado, houve em Portugal apenas uma região que manteve praticamente estagnados os seus índices de crescimento no setor turístico: os Açores. Ao contrário, no continente, regiões como Lisboa ou Porto apresentaram resultados surpreendentes, com crescimentos de visitantes ligeiramente acima dos 50 por cento.

Dotados de uma beleza ímpar nas suas nove ilhas atlânticas, a incapacidade dos Açores de captar novos turistas parecia ser um paradoxo. Mas a incongruência era só aparente. A TAP e a SATA mantiveram-se donas e senhoras das ligações aéreas ao arquipélago, aparentemente indiferentes a um mundo que se movimentava ao seu lado e que ditaria finalmente o fim do seu duopólio em março deste ano. O resultado não se fez esperar. Com a liberalização do mercado e duas companhias low-cost a operarem voos para São Miguel, a afluência de turistas disparou. A perspetiva para o pico do verão é ainda melhor e, nas ilhas, ninguém parece estar agradecido à TAP ou à SATA. Segundo o Observatório do Turismo dos Açores, só no mês de maio (o mais recente no radar das estatísticas) registou-se um acréscimo de 26,6 por cento nas dormidas de turistas nas ilhas face ao mês homólogo do ano passado. Mais de metade de todos os que visitam os Açores em férias são portugueses.


É a pensar nos muitos que este ano decidem, finalmente, rumar ao arquipélago que iniciamos hoje a publicação de nove guias destacáveis (tantos quantos as ilhas açorianas) com as propostas imperdíveis, os segredos que só os locais conhecem e as opções gastronómicas que tanto há para conhecer naquele pedaço paradisíaco do Atlântico. Começamos com as Flores. Um paraíso de verde e de cascatas que merece uma visita.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)