Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

O dinheiro barato

Famílias com créditos ganham.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 14 de Março de 2016 às 00:30
A bazuca do BCE contra a deflação  baixa os juros do dinheiro emprestado pela autoridade do euro aos outros bancos para 0%. E penaliza os depósitos com juros negativos. Esta política favorece os devedores e prejudica o aforro. Para as centenas de milhares de famílias com crédito à habitação, a política monetária  do BCE é uma grande notícia, porque vai prolongar a descida da prestação do crédito mensal. As taxas negativas da Euribor já antecipavam esta bomba do BCE. Por alguns anos, o dinheiro continuará barato e o custo dos empréstimos suavizado. Já há até milhares de famílias que conseguiram crédito com o spread na ordem de 0,3% que na prática já não pagam juros, só amortizam o empréstimo. O outro lado da moeda é a queda da rentabilidade dos depósitos. Há bancos que oferecem quase zero. E mesmo quando os juros se contam por décimas, o Fisco vai buscar a taxa liberatória do IRS. Resultado, o banco pouco oferece, quase tanto como o colchão. Mas ainda é mais seguro deixar o dinheiro no banco.
Armando Esteves Pereira opinião
Ver comentários