Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

O fim do tigre de papel

O Novo Banco é um dos credores que pediram a insolvência da Ongoing Strategy Investments.

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 1 de Agosto de 2016 às 00:31
O Novo Banco é um dos credores que pediram a insolvência da Ongoing Strategy Investments, a empresa de Nuno Vasconcellos, que, com o espanhol Rafael Mora, construiu um dos tigres de papel da economia portuguesa.

O filho da herdeira da Sociedade Nacional de Sabões criou uma bolha que rebentou quando a PT se afundou na fusão com a Oi. V

asconcellos e Ricardo Salgado ganharam milhões em dividendos da operadora. Quando a fonte secou, ficou uma dívida de 1,1 mil milhões de euros.

O Novo Banco, que era o banco bom da resolução do BES, ficou a arder com 493 milhões. Assim acaba uma empresa padrão dos anos de insanidade política e financeira.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)