Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Armando Esteves Pereira

Primeiras vítimas

"A resolução do BES é uma tragédia da qual ainda não sabemos a dimensão."

Armando Esteves Pereira(armandoestevespereira@cmjornal.pt) 2 de Novembro de 2014 às 01:05

O BES tinha em julho deste ano cerca de 33 mil pequenos acionistas. Pessoas que acreditaram que tinham as suas aplicações em títulos que representavam uma fração de um banco sólido, que chegou a ser a maior instituição financeira privada deste país, chefiada pelo homem a quem chamavam o ddt – o dono disto tudo. Estas 33 mil pessoas são vítimas da má gestão de Salgado, mas também das omissões das autoridades de supervisão, que antes do descalabro assobiaram para o ar e não defenderam nem os investidores, nem os interesses económicos do País. A resolução do BES é uma tragédia da qual ainda não sabemos a dimensão. Os 33 mil investidores são apenas as primeiras vítimas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)