Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Assunção Cristas

Mobilidade em Lisboa: de mal a pior

Há dois grandes responsáveis pelos transportes em Lisboa: Costa e Medina.

Assunção Cristas 30 de Março de 2017 às 00:30
Dez anos depois da governação PS o trânsito está pior, os transportes públicos estão pior, o estacionamento está pior. Circular em Lisboa é infernal: à superfície ou de Metro.

Há hoje dois grandes responsáveis pelos transportes em Lisboa: António Costa responde pelo Metro, Fernando Medina pela Carris. Costa não cumpriu o que exigia enquanto PCL e reteve o Metro para o Governo. Com a separação das empresas e tutela diferente, a articulação entre Metro e Carris é mais difícil, mas ainda mais crucial.

Ao Governo exige-se em primeiro lugar os investimentos básicos prometidos para o Metro, que já estão em falta há ano e meio: em carruagens e nas estações. Exige-se sensibilidade para encontrar soluções alternativas, por ex., para o caso crítico da linha verde. O que está previsto, com o fecho de Arroios durante dois anos, não é aceitável, nem para os utentes nem para os comerciantes da zona. Depois exige-se visão de médio e longo prazo. E que se iniciem estudos para tal. O Metro deverá desenvolver-se para ocidente, e abarcar Estrela, Campo de Ourique e Amoreiras, Alcântara, Ajuda, Belém e chegar a Algés.

À Câmara exige-se uma Carris bem articulada com Metro e transporte fluvial, com frota moderna e flexível, com regularidade, cumprimento de horários e qualidade. E exige-se estacionamento quer na cidade – já não há esperança no cumprimento das promessas de Medina – quer às portas da cidade, para que as pessoas deixem o carro e apanhem o metro ou o autocarro. E, acima de tudo, exige-se respeito pelos lisboetas, andemos nós de metro, de autocarro, de carro, de bicicleta ou de mota.

Política positiva: apoio à deficiência
No CDS estamos empenhados em não desistir de levar projetos à Assembleia da República e procurar, através de propostas de lei e de recomendações ao Governo, trazer para o topo da agenda política um conjunto de matérias relevantes na área social. Na sexta-feira passada vimos compensada a nossa persistência: do nosso "pacote" de apoio à deficiência foram aprovadas 15 propostas (e mais uma tem hipótese de ainda ser aprovada) e apenas 4 foram rejeitadas, isto apesar do voto contra do PS.

Este resultado contrasta com o primeiro "pacote" - natalidade e apoio à família - que foi totalmente chumbado e o segundo - envelhecimento ativo e proteção dos idosos - que só passou na parte das recomendações. Entre outras medidas, passaremos a ter um documento único para certificar a incapacidade, a possibilidade de acumular remuneração com prestação de apoio à deficiência ou um novo referencial, mais elevado, para os deficientes das Forças Armadas.

Sessenta anos do Tratado de Roma
A minha geração dá como adquirido viajar sem parar em fronteiras ou trocar dinheiro. Mas quanto está na moda "bater" na UE, é preciso lembrar sempre que o maior objetivo da Europa unida tem sido um sucesso: a paz. E todos nos podemos orgulhar deste feito. Quando a Europa sofre a ameaça terrorista – como há uma semana no dramático atentado em Londres – o objetivo da paz e da segurança são atuais. 

‘Mar Portugal’ parado há um ano e meio
Todos sabemos que boa parte do nosso sucesso passa pela investigação, pelo conhecimento e inovação. É por isso chocante constatarmos que o nosso navio de investigação oceanográfica ‘Mar Portugal’ ainda não saiu para qualquer missão desde que chegou a Portugal, em setembro de 2015. Porquê? Porque era necessário equipar com artes de pesca, investimento que deve ter sido apanhado na rede das cativações.

Dia Mundial do Teatro e a homenagem a Ruy de Carvalho

Esta semana celebrou-se o Dia Mundial do Teatro, e o CDS decidiu homenagear com um voto de louvor na Assembleia da República os profissionais dessa Arte Maior. Entre todos, celebramos especialmente o ator Ruy de Carvalho, pelos 90 anos de vida, 75 dos quais dedicados ao Teatro. Ele é a prova viva do talento, da dedicação e da entrega a uma arte e ao público – que o reconhece como um dos seus maiores.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)