Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Assunção Cristas

Organização do trabalho no séc. XXI

Devemos aproveitar as tecnologias para as colocar ao serviço de melhores condições de vida.

Assunção Cristas 4 de Maio de 2017 às 00:30
Celebrámos mais um dia 1º de maio e com ele temos de refletir profundamente sobre a organização do trabalho, sobre os direitos dos trabalhadores e o que queremos para o nosso futuro. O CDS arrancou com as suas jornadas parlamentares com este tema. Durante dois dias estivemos no distrito de Aveiro, a ouvir e debater em sala e a visitar o terreno.

Para nós, não é a pessoa que deve ser ajustada ao trabalho, mas sim o trabalho à pessoa e às suas circunstâncias específicas de vida. Queremos criar condições para que haja criação de emprego e estabilidade das relações laborais, em moldes de flexibilidade que sirva trabalhadores e empregadores. Por isso defendemos que haja um olhar atento por parte da lei às diferentes fases por que as pessoas passam na vida, nomeadamente às exigências da conciliação trabalho/família, seja para tratar dos filhos seja para cuidar dos ascendentes.

Devemos aproveitar as novas tecnologias para as colocar ao serviço de melhores condições de vida. O trabalho à distância pode ser uma excelente oportunidade, com regulação e a fiscalização adequada, de forma a impedir quaisquer abusos sobre o tempo de descanso das pessoas.

Porque sabemos que vivemos mais e a tendência é para trabalharmos mais, precisamos de criar mecanismos para que todos possamos "respirar" durante a vida de trabalho. Para além de muitas medidas já apresentadas, iremos propor que quem tem vinte anos consecutivos de trabalho possa dispor de uma pausa de seis meses a um ano, para formação ou simplesmente lazer. 

Ciclo de conferências Ouvir Lisboa: segurança 
É já esta noite que a nossa conferência do ciclo "Ouvir Lisboa" se dedica ao tema da segurança. Lisboa é uma das cidades mais seguras do mundo, mais muitas vezes, mesmo fora dos locais efetivamente inseguros, muitas pessoas, nomeadamente idosos, têm uma grande sensação de insegurança. Essa sensação é o suficiente para provocar uma perda grande de qualidade de vida, limitando muitas vezes as saídas à rua e comprometendo o convívio social.

Temos de debater e encontrar as respostas adequadas. Veremos também as questões ligadas aos riscos na cidade e à proteção civil: das cheias aos incêndios ou aos sismos, a que, como sabemos, a nossa Lisboa está tão exposta. Importa garantir que os dispositivos existem e são dotados dos recursos adequados, tal como é essencial ter a população bem informada sobre como atuar em todas as circunstâncias.

Será às 21.00h, no auditório da Junta de Freguesia de Campo de Ourique. Venha dar-nos a sua visão! 

160 anos da Associação Naval de Lisboa
A Associação Naval de Lisboa, que congrega vela, remo, motonáutica e canoagem, encerrou o seu 160.º aniversário com um belíssimo desfile no Tejo, a que não faltou a marinha mercante e a marinha de guerra. Se queremos ser de novo um país de gente de mar, temos de começar por sair das margens. Estas associações são essenciais. Precisamos de criar condições para que possam chegar a muito mais gente. 

Seca na agricultura: inação do Ministro
A seca ameaça a agricultura e o Ministro anuncia a criação de uma comissão interministerial. Revela incompetência ou falta de vontade política: desde a seca de 2011/12 existe uma comissão com organismos de todos os ministérios, que avalia em permanência e tem um conjunto de soluções estudadas. A inação é uma das muitas críticas que ouvi na Ovibeja. A agricultura voltou a ser o parente pobre da governação. 

Paula Rego
No final do filme sobre a sua vida, Paula Rego deixa esta frase desconcertante: o mais importante na vida é o trabalho. Era o seu ensinamento trazido à baila pelo próprio filho, realizador. A poucos está reservado esse privilégio, de se fundirem enquanto existência com a sua criação, o seu trabalho. Paula Rego, a nossa artista plástica de maior reconhecimento, dá-se-nos totalmente na sua obra. A não perder este documentário comovente. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)