Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Aura Miguel

O bispo vestido de branco

Francisco vai apresentar-se como o "bispo vestido de branco".

Aura Miguel 9 de Maio de 2017 às 00:30

Os pastorinhos são apontados pelo Papa Francisco como um modelo para todos, incluindo os eruditos, porque nos ensinam a ser humildes e corajosos. Francisco disse que eles viveram a realidade mais bela da existência humana - a relação com Deus e Maria - e sugeriu que pedíssemos a Nossa Senhora de Fátima para que ensine todos a "crer, adorar, esperar e amar como os beatos Francisco e Jacinta" e Lúcia.

Ontem, numa audiência privada ao Pontifício Colégio Português de Roma, o Papa convidou os membros a "deixarem-se olhar por ela [Maria] porque é vossa Mãe e vos ama muito. Deixem-se olhar por ela para aprenderem a ser humildes e também corajosos". "Não se trata de ‘Ela ali e nós aqui’. Não, estamos em ligação. Com efeito, Deus pousa o seu olhar de amor sobre cada homem e cada mulher com nome e apelido!". Francisco, além de vir reconhecer a atualidade da mensagem de Fátima, também vem proclamar que o percurso de Francisco e Jacinta deve ser seguido.

Ao contrário do que é habitual, ontem o Vaticano divulgou a oração que o Papa vai proferir na tarde de sexta-feira. Francisco identifica-se como o "bispo vestido de branco", numa menção ao terceiro segredo de Fátima, procurando incluir o sofrimento e a vocação do Papa.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)