Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Baptista-Bastos

Certezas incertas

Passos Coelho tem de se acautelar: a vitória de Marcelo Rebelo de Sousa pertence à fábula de Pirro.

Baptista-Bastos 27 de Janeiro de 2016 às 00:30
Tudo indica que o avejão vai embora de Belém, substituído por um colibri, também conhecido por beija-flor. Um era sinistro e inquietante; o outro é sorridente, afável, mas absolutamente imponderado e imponderável. Ambos de Direita, e não há volta a dar-lhe, embora o segundo, com a graça peculiar, tenha afirmado ser a Esquerda da Direita. Temos de esperar para ver. Claro que o Marcelo ganhou amplamente as eleições, mas ele possuía uma abissal vantagem sobre os outros: as televisões, de que foi grande vedeta. E teve, ainda, com as evasivas do PS, um apoio considerável. A Esquerda perdeu por dispersão, e há quem diga que António Costa preferia Marcelo a outro qualquer. Acontece um porém deplorável: devido a estas manobras sórdidas, Maria de Belém sai da contenda humilhada e enxovalhada.

Este imbróglio traz à cena verdades repugnantes: Passos a apoiar um Marcelo que despreza e detesta; Paulo Portas a abraçar, comovido, um homem de quem falou o que Mafoma não disse do toucinho; e António Costa a apoiar, na sombra e no silêncio, um Sampaio da Nóvoa que nem por nada queria ver em Belém. Se o PS está ensombrado por estas manigâncias, e Costa fica muito tremido no retrato, Passos tem de se acautelar: a vitória de Marcelo pertence à fábula de Pirro. Esforce- -se o PSD e, mesmo, o CDS, para se colocarem na linha dos vencedores, a ambição consiste num equívoco: tomarem esse comportamento é não conhecerem Marcelo. Quem ganhou foi mesmo ele e, por extensão, as televisões que dele fizeram o que, na realidade ele é: um momento fugaz, como a natureza das tevês comporta e a estrutura delas o exige.

Vamos ver no que resulta a barafunda em que o País vive. Independentemente do que possamos pensar de Marcelo, a sua vitória individual pôs em questão muitos dos dados que tínhamos como adquiridos. As certezas deram lugar a um rol de incertezas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)