Sórdidos ataques

Baptista-Bastos

Sórdidos ataques

Centeno constitui a representação do homem embrulhado nas teias da intriga e da malevolência.
  • 0
  • 6
Por Baptista-Bastos|22.02.17
  • partilhe
  • 6
  • 0
Vivemos num imbróglio odioso, cujo objectivo fundamental é colocar o Governo numa situação insustentável. A luta política sustenta quase todas as manobras, mas a situação criada, de indignidade e desespero, chega a ser penosa. Afecta todos nós.

E desacredita o chefe do PSD, não reeleito com justa causa. As coisas parecem cada vez mais claras, e o tortuoso caminho que tem levado Pedro Passos Coelho e adjacentes à penosa condição de grotescos é a insustentabilidade do tenebroso projecto de regressão. Os violentos ataques ao ministro das Finanças atingem a zona do sórdido, pelo descalabro e pelo que representam de odioso.

Mário Centeno constitui a representação típica do homem embrulhado nas teias da intriga e da malevolência mais condenáveis. Os odiosos ataques de que tem sido vítima constituem a génese do que está por detrás deles. Porém, o ministro português tem tido um acolhimento afectuoso por aqueles, de outros regimes, que se não deixam transportar para a intriga política da União Europeia, fértil em subverter os valores da honra.

Quero considerar-me pertencer ao batalhão destes últimos, e manifestar, publicamente, o meu apreço pelo ministro, objecto de despudoradas violências e de silêncios vergonhosos.

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)