Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Boss AC

Carta de uma menina para Deus

Meredith colocou muitos selos porque achava que o Céu era muito longe.

Boss AC 28 de Junho de 2015 às 00:30

Uma menina de 4 anos chamada Meredith, após a morte do seu cão Abbey, pediu ajuda à mãe para escrever uma carta a Deus. A menina ditou e a mãe escreveu:

"Querido Deus,

Será que podes tomar conta do nosso cão Abbey? Ele morreu ontem e foi para o Céu. Tenho muitas saudades dele. Estamos felizes que nos tenhas deixado tê-lo como o nosso cão, embora ele tenha ficado doente. Espero que possas brincar com ele. Antes de ficar doente, ele gostava de brincar com bolas e nadar. Mando fotos dele para que o reconheças assim que o vires e saibas que é o nosso cão.

Sinto muito a falta dele. 

Com amor,

Meredith Claire 

PS: A mamã escreveu as palavras que eu ditei."

A mãe de Meredith pôs a carta num envelope com duas fotos do cão e endereçou a carta para: Deus no Céu. Antes de deixarem a carta nos Correios, Meredith colou muitos selos no envelope porque achava que o Céu era muito longe e que seriam precisos muitos selos para que a carta chegasse ao seu destino.

Durante alguns dias, Meredith perguntava à mãe se Deus já teria recebido a carta, ao que a mãe respondia que achava que sim. Até que um dia, ao regressarem dum passeio, encontram à porta de casa um pacote em papel dourado. O pacote trazia um postal em forma de estrela que dizia: Para Meredith.

A menina, cheia de curiosidade, abriu o pacote e dentro encontrou um livro. O livro chamava--se ‘When a pet dies’ ( ‘Quando um animal de estimação morre’) e trazia colada a carta que ela tinha mandado a Deus, as duas fotos do cão e uma nota escrita à mão que dizia:

"Querida Meredith,

Eu sei que vais ficar muito contente em saber que o Abbey chegou em segurança ao Céu! Teres mandado as fotos foi uma grande ajuda. Reconheci-o assim que o vi.

Sabes, ele já está curado e o seu espírito está aqui comigo, tal como está presente no teu coração, feliz e a correr e a brincar.

Abbey adorava ser o teu cão. Como não precisamos dos nossos corpos no céu, eu não tenho bolsos. Por isso não posso guardar a tua carta. Aproveito e envio-te as fotos para que te lembres sempre do Abbey.

Um dos meus anjos está a tomar conta dele. Espero que este livro te ajude. Obrigado pela tua linda carta. Agradece à tua mãe por tê-la escrito. Ela é maravilhosa. Escolhi-a de propósito para ti.

Envio-te a minha bênção todos os dias e lembra-te que te amo muito. Estou no Céu e onde quer que haja amor.

Com muito amor, Deus"

Ninguém sabe ao certo quem respondeu à carta, mas muito provavelmente terá sido um funcionário dos Correios. Acho que independentemente das interpretações que esta história possa ter, é uma história bonita que merece a partilha. E é verídica.

Boss AC crónica paz & amor carta para Deus
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)