Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

Futebol e dirigentes

O Futebol não se livra do triste fado de ser dirigido por gente tão pequena.

Carlos Anjos 16 de Junho de 2017 às 00:30
O futebol dá-nos grandes alegrias, que nos elevam a autoestima. Mas são os jogadores e treinadores os responsáveis por esses momentos. Já os dirigentes preferem minimizar essas vitórias. Gente sem categoria, que falhou no mundo dos negócios, com dívidas incobráveis à banca, e que conseguiram obter no dirigismo o reconhecimento que a vida empresarial lhes negou.

Esta semana foi difícil. Começou com a inocência de Bruno Carvalho que acreditou em conversas em off. Vieram depois as dívidas fiscais de Falcao e de Cristiano Ronaldo e a dificuldade em perceber o papel de Jorge Mendes. Seguiu-se a divulgação de emails trocados entre o benfiquista Pedro Guerra e essa nova vedeta do anedotário chamada Adão e Silva.

Para fechar, a divulgação de novos emails que envolvem muitas figuras do futebol, umas menores como aquele indivíduo que apenas queria ser um menino bonito, e outras grandes figuras com Paulo Gonçalves e Luís Filipe Vieira. Mediaticamente, vamos voltar a ter uma novela como o Apito Dourado, um lavar de roupa suja, de gente também ela suja, e infelizmente, prevejo eu, com o mesmo resultado.

Triste Futebol que não se livra do triste fado de ser dirigido por gente tão pequena. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)