Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Anjos

Os números da vergonha

Mais de 80% destas agressões são de filhos (homens) tendo por vítimas as mães.

Carlos Anjos 3 de Outubro de 2014 às 00:30

Ao longo dos últimos nove anos, todos os dias um filho agrediu fisicamente o pai ou a mãe. São os números da vergonha, arrasadores, porque a tendência tem sido de claro aumento destas situações.

Deixámos de ser fortes na rua, com os fortes, para passarmos a ser claramente um povo de cobardes, que direciona a sua violência para com os mais fracos, idosos e crianças e, neste caso, os próprios pais. Decompondo os números, as coisas tornam-se mais assustadoras: mais de 80% destas agressões são de filhos (homens) tendo por vítimas as mães, ou seja, mais indefesas e até submissas.

Por razões emocionais, as mães são mais permissivas e tolerantes para com este tipo de comportamentos dos filhos. As causas são imensas, de problemas de álcool a problemas de toxicodependência, sempre com um único elemento comum: o dinheiro que os filhos querem que os pais lhes deem para sustentar todo o tipo de vícios que adquiriram. Estes filhos apenas não ficaram reféns de um vício: o de trabalharem e de seguida tratarem bem aqueles que os criaram e lhes deram tudo, inclusive a vida. Estes são os números da vergonha.

estilo de vida e lazer números vergonha nove anos
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)