Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Carlos Garcia

Baixeza política

A Ministra da Justiça também atingiu o auge do descrédito.

Carlos Garcia 31 de Maio de 2015 às 00:30

As reivindicações dos colegas da PSP são absolutamente justas. Mas choca que a sua concretização venha a dever-se menos à sua justeza e muito mais à baixeza política dos governantes.

Que outra conclusão se retira das notícias? "Anabela R. foi obrigada a recuar por Passos para, a todo o custo, evitar conflitos com a PSP" ou "a pressão terá vindo de Passos e Portas, inquietos com manifestações em plena campanha eleitoral". Para o ajoelhar "maquiavélico" do Governo contribuiu uma extraordinária demonstração de força sindical por parte da "PSP".

Já a PJ sofre por não ter propensão para idênticos cenários, nem a mesma força/dimensão "desestabilizadora". Não funcionando como "guarda pretoriana" dos governantes, estes não sentem a mesma compulsão que os leva a procurar "acalmar as hostes" das outras polícias. No meio deste lodaçal político, a Ministra da Justiça também atingiu o auge do descrédito, remetendo-se, neste último terço do mandato, a um imoral e leviano silêncio, depois de um início marcado por inconsistências e absurdos, mesmo nas pouquíssimas vezes que veio defender a PJ… 

PSP Anabela R. Passos Governo PJ crime lei e justiça política polícia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)