Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

César Nogueira

Horário urgente

Prossigam os horários desumanos, estamos cá firmes para atingirmos o nosso objetivo!

César Nogueira 11 de Outubro de 2014 às 02:02

Temos denunciado a ausência de horário de serviço na GNR e a forma como esta realidade passa por cima do facto de sermos seres humanos, com limites físicos e psíquicos. Nos últimos anos, alguma legislação interna veio introduzir regras mais humanizantes no cumprimento de horários, mesmo que de forma deficitária. Hoje recua-se.

Há serviços que pura e simplesmente extinguiram o conceito de folga, substituindo-a por ‘dispensa’ ou ‘reserva’.A primeira pode ser diferida ou não. A segunda implica que o profissional da GNR esteja nas imediações do serviço, o que, nos casos em que a distância o impõe, implica que não se possa deslocar até ao seio da sua família. É um sistema que implica 240 horas mensais de trabalho, excluindo desta contabilidade as de ‘reserva’, que para o cidadão comum contam como trabalho efetivo.

Enquanto isto, o Governo escusa-se a regulamentar o horário de trabalho previsto no Estatuto, prevalecendo o princípio da mão de obra barata sobre o direito à dignidade. É trabalho quase escravo, Sr. Ministro! Prossigam os horários desumanos, estamos cá firmes para atingirmos o nosso objetivo!

GNR horários
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)