Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

César Nogueira

Uma não questão

Profissionais das categorias de base esperam promoção há 15-20 anos.

César Nogueira 28 de Janeiro de 2017 às 00:30
Ademissão recente de um oficial general na GNR parece estar a suscitar um interesse algo exagerado, na medida em que estará em causa uma espera de 6 anos por uma promoção que não se concretizou. Refere a imprensa a possibilidade de ingresso na Guarda de mais um general do exército para ocupar a vaga.

A primeira questão é uma não-questão na medida em que o que seria verdadeiramente importante era dar--se o mesmo destaque aos profissionais das categorias de base que aguardam promoção há 15-20 anos. Isso sim é um problema que tem gerado grande descontentamento e desmotivação.

O que fez o senhor general demissionário sobre este assunto enquanto esteve na GNR? Nada.

Quanto ao eventual ingresso de mais um oficial general do exército na estrutura da GNR, sinceramente, fazemos votos para que tal não se concretize, na medida em que representaria um recuo por parte da tutela que ninguém iria perceber, já que sempre assumiu a sra. ministra uma posição contrária.

A GNR tem que ser autónoma e tem elementos competentes para a poderem gerir, bem mais enquadrados no serviço diário da instituição em termos de questões de segurança pública do que generais oriundos do exército.
GNR Guarda política crime lei e justiça defesa governo (sistema) economia negócios e finanças
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)