Barra Cofina

Correio da Manhã

Opinião
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Vou ali e já volto

Fumadores só poderão existir se desaparecerem da paisagem.

João Pereira Coutinho 22 de Outubro de 2016 às 00:30
Parece que o governo, sempre interessado em tratar-nos da saúde, pretende que os fumadores fiquem a 5 metros de escolas, hospitais ou outros espaços onde haja crianças e jovens. Como as crianças e os jovens estão em todo o lado, prevejo que os fumadores só poderão dar corda ao vício em regime de clandestinidade, desaparecendo da paisagem comum.

É por isso que defendo a honra de um pobre argelino que desapareceu do aeroporto de Lisboa e entrou ilegalmente no país. O SEF, sempre competente, permitiu que ele fosse fumar. E o argelino, em gesto de integração cultural, provavelmente antecipou-se ao zelo do governo e afastou-se 5 metros, e depois mais 5, e mais 5 ainda – até descobrir que já estava na Serra da Estrela, sem crianças ou jovens por perto.

O homem está inocente. Em Portugal, ninguém foge quando vai fumar cigarros. Isso só acontece quando alguém diz que os vai comprar.
Lisboa SEF Serra da Estrela Portugal questões sociais
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)