Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Cintra Torres

Um "intregou-se" outro é "inclino"

A RTP deveria criar nova rubrica: o "mau português". Até daria para um programa. Era fácil: bastava ler os seus próprios títulos e rodapés.

Eduardo Cintra Torres 18 de Novembro de 2016 às 01:45
Não, RTP, não digam que foi culpa da pressa no "entrega show" de Pedro Dias em directo. Reconheçam que quem escreveu "intregou-se" não sabe português. É mais um ou uma jornalista que deviam entrevistar para a rubrica ‘Bom Português’, a ver se aprende.

Já nos casos do novo "inclino" na Casa Branca e do "se o partido não se impor", não se pode falar da pressa do directo, não é? Porque não assumem a RTP e outros canais que têm aqui um problema? A escrita no ecrã é tão importante como o resto do ecrã.

A RTP 1 tem um programa chamado ‘Sei Quem Ele É’. Trata-se da promoção pessoal de Patrícia Vasconcelos, amiga do administrador dos conteúdos, Artur Silva, e filha dum realizador que teve relações com a empresa dele. Nepotismo puro: tudo em "famiglia".

Ela tem uma empresa de castings; o programa é sobre os castings que ela fez. Fala de si, usando os seus "êxitos" passados para a promoção pessoal na publicidade que a RTP lhe deu. A degradação moral da RTP chegou aqui. O CGI não vê, não ouve, não fala.

A advogada de Pedro Dias organizou o "entrega show" na RTP, insultando as polícias, ao dizer que a matavam, e ao cliente, se não estivesse lá Sandra Felgueiras em directo. Tendo organizado o "show", não poderá agora queixar-se da cobertura mediática.

A TVI diminuiu 10 minutos às "galas" da Jaula dos Segredos para, acabando mais cedo, conseguir ganhar em audiência. Resultou há duas semanas, mas domingo voltou a perder para ‘The Voice’. Nem votações estranhas nem favorecimento de concorrentes ajudaram.


Opacidade
Todos os partidos estão contra o cambalacho que Costa e Centeno inventaram para a administração da Caixa esconder o património pessoal. Todo o País está contra. Todo? Não. Parte da elite dos media, entre jornalistas e comentadores, tem defendido a opacidade e a ocultação. Extraordinário: jornalistas e comentadores em órgãos de informação defendendo a ausência de transparência.

Surdez
A revista ‘Newsweek’ chegou a distribuir na quarta-feira uma edição com Clinton vitoriosa na capa. Foi a cereja no topo do bolo da espiral de surdez dos media norte-americanos ao que se passava no eleitorado. Por cá, a directora da ‘Visão’ escreveu um editorial intitulado "Trump presidente? Merda, merda, merda!" Dessintonizados e desrespeitando pessoas e realidades, os media perdem leitores.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)