Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Dâmaso

O voo eterno

Dancem esse último tango como deve ser e tragam o caneco.

Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 8 de Julho de 2016 às 01:45
Ronaldo pode não fazer mais nada neste Euro - e bem esperamos que faça - que já entrou na galeria das memórias eternas. O golo de calcanhar e o voo assombroso que eliminou o País de Gales são obras de arte que o mundo do futebol não esquecerá.

O espanto e a admiração que aos 31 anos continua a suscitar no Mundo inteiro com os seus golos é uma das maiores riquezas que Portugal ainda pode ostentar. CR7 e Mourinho são das poucas coisas que sustentam a ideia de uma marca Portugal.

Num País onde os dérbis da política caseira se disputam num palco de insuportáveis fraquezas próprias - défice, dívida, escândalos na banca, etc. - ao menos que o futebol nos liberte do triste fado. Dancem lá esse último tango em Paris como deve ser e tragam o caneco.
Cristiano Ronaldo País de Gales Portugal Mourinho política Euro 2016
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)