Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Eduardo Dâmaso

Quem guarda o guarda?

Se houvesse vergonha, Arons já tinha saído da ERC pelo seu pé.

Eduardo Dâmaso(eduardodamaso@sabado.cofina.pt) 8 de Março de 2016 às 01:45
A ERC sempre foi uma aberração. Criada por um acordo entre PS e PSD, a ERC nunca teve credibilidade como supervisor da comunicação social. Instrumentalizada politicamente através da colocação de pessoas próximas ou mesmo militantes dos dois partidos na sua direção, a ERC é uma das maiores armas de todo o tipo de poderes contra o jornalismo.

Arons de Carvalho, que já foi deputado, governante e é um dos fundadores do PS, aparece na investigação a Sócrates a discutir com o próprio um processo deste contra o CM. Não só discute o agendamento do caso como dá o conteúdo da defesa do CM. Arons oferece-se como um general prussiano que nunca se amotina. Como um joker que está ali para resolver problemas ao chefe. Exibe um comportamento inaceitável – mais próximo de um velho coronel nordestino.. Prontifica-se a dar o seu carimbo de certificação à tese de que há uma perseguição do CM a Sócrates. Se houvesse vergonha, Arons já teria saído da ERC pelo seu próprio pé. Se houvesse coragem, os jornalistas já se tinham amotinado contra este guardador. Afinal, é ou não uma questão essencial saber quem guarda o guarda?

-----

Leia a notícia que deu origem a esta opinião: Proença chamado para calar motorista
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)