Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernanda Cachão

Marretadas socialistas

Ontem, nos jornais, veio Seguro, o secretário-geral do PS, defender que sejam os portugueses a escolher os candidatos a deputados.

Fernanda Cachão 2 de Setembro de 2014 às 00:30

Costa já tinha dito que a alteração pode ser feita através da "criação de círculos de um só deputado ou através da possibilidade de se apresentarem listas abertas onde cada eleitor pode também escolher o candidato no interior dessa lista". Andávamos todos à rasca por ideias assim...

Nesta luta de antónios, como alguém já lhe chamou, os golpes têm sido descabidos como os dos velhos e exemplo do mau que há no espetáculo da política. Na batalha pela liderança do PS – de onde poderá sair em 2015 o primeiro-ministro – já houve insultos e agressões, ataques e pedidos para que esses ataques cessem e de novo biqueiradas que não levam a lado nenhum. Agora que vão a debates para a televisão, que as ideias ultrapassem a dos Marretas e possam interessar a Portugal.

É que nestas primárias – que podem sair pela culatra a Seguro –, a campanha tem sido como aquelas lutas em que se franze os olhos e se arreia com tudo o que tiver à mão, se falha a maioria dos golpes mas se faz muito barulho.

Mas o que é que nós temos a ver com isto? 

PS Costa política eleições
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)