Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernando Ilharco

Zangas nos casais e boa saúde

Ficar muito tempo zangado, ir cada um para seu lado, ficar a remoer tende a provocar doenças nos ossos e nos músculos.

Fernando Ilharco 14 de Maio de 2017 às 00:30

O melhor é estar contente e de boa saúde, como dizia o outro. Mas as discussões e as zangas ninguém as consegue evitar, pelo menos de vez em quando. Apesar de aqui e ali, dentro de limites educados, poderem ter efeitos positivos, em geral, as zangas não fazem bem à saúde.

Os desentendimentos entre marido e mulher, segundo investigação na revista científica Emotion, têm uma correlação significativa com a evolução da saúde dos dois membros do casal. Por exemplo, muitas discussões e argumentações acesas tendem a levar à subida da tensão arterial. Levantar hoje a voz pode vir a gerar dores nas costas daqui a uns anos. Explodir de zangado tende a criar problemas cardiovasculares. E ficar muito tempo zangado, ir cada um para seu lado, ficar a remoer tende a provocar doenças nos ossos e nos músculos. Este estudo das universidades de Berkeley e Northwestern no EUA decorreu ao longo de 20 anos e vem confirmar a ligação entre as emoções negativas de hoje e a saúde de amanhã. Em geral, dizem os investigadores, esta ligação é mais pronunciada para os homens do que para as mulheres.

O estudo tentou também relacionar o medo e a tristeza com a evolução da saúde do casal, mas ao contrário do esperado não foram descobertas relações significativas.

As discussões, as zangas ou os desentendimentos sempre poderão acontecer entre pessoas que se dão todos os dias. O desafio é conseguir que sirvam para valorizar a relação, para a proteger e fazer crescer o que tem de melhor. Muitas vezes a diferença entre uma situação stressante e uma situação de bom envolvimento, cansativa mas recompensadora, é apenas o modo como as encaramos. Se sentimos algum controlo no que se passa, tendemos a gostar mais da situação. Por exemplo, a melhor forma de baixar o stress no casal é ter uma ideia clara daquilo que o nosso cônjuge espera de nós. Falar sobre o assunto e pensar nisso pode fazer a diferença; pensar nisso, porque muitas vezes as intenções até são as melhores, mas pode-se fazer coisas não muito pensadas…

O mais importante numa boa vida emocional é ter a noção como sou e ter a capacidade de ouvir. É importante, como costuma dizer-se, ‘ter a noção’, e não ser levado por impulsos negativos, pela desmotivação e cinismo, que, segundo o estudo, não é mau apenas no momento, mas também anos depois, em que podemos ficar doentes disto e daquilo. Saber baixar o stress e reduzir a tensão, saber sentir-me mais confiante e optimista são por isso aspectos importantes para ter menos zangas hoje e mais saúde amanhã.

Antiga ortografia

Vida a dois Casais Relações Stress
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)