Barra Medialivre

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernando Jorge

O roubo

Os ‘privilégios’ dos funcionários públicos são demagogia.

Fernando Jorge 21 de Julho de 2015 às 00:30
As recentes notícias sobre o excesso de descontos para a ADSE, pagos pelos beneficiários, são mais um episódio do verdadeiro ‘assalto’ que este governo tem vindo a fazer aos funcionários públicos, nos últimos 4 anos. Segundo dados do Tribunal de Contas, só nos últimos dois anos os beneficiários da função pública descontaram a mais cerca de 370 milhões de euros!

Este ‘roubo’ deve-se ao arbitrário e prepotente aumento da contribuição para a ADSE de 1,5% para 3,5%. De notar que os funcionários públicos pagam impostos como os outros trabalhadores e que uma parte desses impostos serve para financiar o Serviço Nacional de Saúde. E ainda descontam mais 3,5% para a ADSE. Ou seja, pagam duas vezes o seu direito aos serviços de saúde. Se a isto juntarmos os cortes nos vencimentos e pensões, os congelamentos nas progressões e promoções, o aumento da precariedade com os contratos a prazo, os despedimentos etc., certamente se conclui que os propalados ‘privilégios’ dos funcionários públicos são demagogia de quem pretende dividir os portugueses e descredibilizar o Estado.

opinião fernando jorge privilégios função pública