Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
9
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernando Medina

Mais que futebol

A vitória no Euro é bem mais que uma conquista de futebol. Somos uma nação mais confiante, mais esperançosa.

Fernando Medina 13 de Julho de 2016 às 01:45
A fantástica vitória no Euro é bem mais que uma conquista de futebol. Somos uma nação mais confiante, mais esperançosa e que se encontrou consigo mesma. E, principalmente, o País ganhou um extraordinário exemplo de como organização, trabalho e vontade de vencer são valores capazes de assegurar o sucesso.

É certo que esta vitória não vai resolver os problemas do País, pois a dívida externa, a falta de qualificações ou de investimento não vão desaparecer por magia. Mas no entanto o país que acordou depois do golo do Éder não é o mesmo. Ganhámos um exemplo de como podemos ser bem-sucedidos. E tivemos evidência da força da vontade individual e coletiva. Não é coisa pouca.

Pela idade que tenho é inevitável pensar em 1984 e no caminho que percorremos. Há quase 20 anos que o País não ia a uma competição internacional. A escassos minutos do fim do prolongamento, numa seleção com o génio de Chalana e a classe de Jordão, ganhávamos à França de Platini. Mas onde hoje o futebol nacional tem a rodagem para saber jogar contra o tempo, continuámos a jogar o ‘jogo pelo jogo’. O resto é história. Platini marcou 2 golos em 5 minutos e Portugal foi eliminado. Era o tempo das vitórias morais, essa desculpa para as nossas insuficiências de organização.

Portugal já teve excelentes equipas, algumas até mais talentosas do que esta. Mas esta foi a vitória de uma estrutura. Alicerçada em 20 anos de trabalho e persistência. Foram as derrotas de 2000, 2004 ou 2006 que permitiram a vitória de 2016. Porque sobre elas dirigentes, técnicos e jogadores souberam construir organização, método e vontade.

É por isso que, num contraste absoluto com a letra da "modesta casinha" que escolheram como hino, não há nada de humilde nesta seleção. Conquistaram a pulso cada vitória, com as armas que foram construindo. Ver Ronaldo a comandar Moutinho nas penalidades e a equipa toda na final é disso a melhor imagem.

Que este exemplo de organização nos tenha sido fornecido por um grupo de jovens nascidos em Chelas ou na Musgueira, jogadores a quem já tinham decretado o fim da carreira ou que só chegaram aos escalões principais perto dos 30, ajuda a perceber como o País se foi crescentemente identificando com a seleção. Para o grupo, a começar por Fernando Santos, só tenho uma palavra: Obrigado.

A encruzilhada britânica
O processo de saída do Reino Unido da UE já não tem de esperar por setembro. Com a desistência da candidata à liderança do partido conservador, Andrea Leadsom, a transição política no Reino Unido acelerou. Hoje, Cameron apresenta a demissão à Rainha e toma posse a nova primeira-ministra, Theresa May.

May foi uma discreta apoiante da permanência e é tida como uma conservadora pragmática e moderada. É uma defensora dos direitos dos homossexuais que ajudou o partido conservador a modernizar-se e assim a chegar ao poder depois de 14 anos.

Infelizmente, como ministra, May colocou demasiadas vezes esse seu liberalismo na gaveta. Alimentou o preconceito contra os refugiados e os imigrantes. Esta má gestão política, económica e social das migrações está a envenenar a política britânica e europeia, e está na base do resultado do referendo que deu origem ao Brexit.

Veremos se May prevalece daqui para a frente e se consegue impedir que o Brexit isole o Reino Unido. Uma coisa é certa: não há acesso ao mercado único sem livre circulação de pessoas.

Mercado do Fado em Belém
O Mercado do Fado vai animar Belém nos meses de verão. No último domingo de cada mês, de 24 de julho a 25 de setembro, o Jardim Tropical Botânico vai encher-se com os sons do fado amador e com conversas sobre uma das principais marcas da identidade lisboeta. Quem se deslocar ao jardim irá encontrar ainda um verdadeiro mercado de artesanato, livros e discos. Marque na agenda.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)