Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernando Sobral

Um duelo decisivo

Benfica e Braga frente a frente.

Fernando Sobral 14 de Março de 2015 às 00:30

Esta época o Benfica já acertou duas vezes com a cabeça na grande muralha do Sporting de Braga. As derrotas deixaram mossas: nomeadamente o receio de que, como na Taça de Portugal, a Luz assista a uma hecatombe. Os adeptos encarnados sabem como é o Braga, desde há alguns anos, contra o Benfica: um gladiador implacável contra as legiões encarnadas. Esta equipa do Braga não é imbatível: viu-se no passado fim de semana contra o FC Porto. Aí foi uma equipa mansa, como acontece normalmente quando joga contra os dragões. Nada daquilo que foi Sérgio Conceição, um jogador agressivo que transferiu esse estado de alma para a atividade de treinador, mas que ainda não o conseguiu totalmente. O seu descontrolo emocional começa a ser um défice notório, tal como o discurso empolgado para aquilo que se esperaria de uma equipa que tem um dos melhores orçamentos da Liga e dos mais interessantes quadros de jogadores. É incompreensível que, face a um Vitória de Guimarães que tem de vender os melhores jogadores e cujas fileiras estão semeadas de jogadores que vieram de escalões inferiores, tenha apenas seis pontos de vantagem.

Mas Sérgio Conceição é muito parecido com Jesus. Ele viu, contra o FC Porto, um jogo equilibrado, quando a sua equipa não fez um único remate à baliza. Jorge Jesus, que tem um dos dois melhores plantéis da Liga, costuma festejar demasiado quando ganha a equipas fracas e arranjar desculpas frágeis quando perde com equipas do mesmo nível. Este duelo vai ser afetado por um clima dramático: o Benfica precisa de vencer este jogo para encarar de frente a possibilidade de ganhar duas vezes um campeonato, um feito que lhe foge há anos. E é a hipótese de Jesus sair, em euforia, para o estrangeiro. Para o Braga, uma nova derrota poderá ser o fim da possibilidade de sonhar com a ida à Liga dos Campeões. A posição de qualquer uma das equipas está ameaçada pelo resultado. Por isso, este vai ser um jogo em que o Benfica precisa de enviar uma mensagem inequívoca: a de ser o melhor da Liga. Se não o demonstrar, no resultado final, o campeonato poderá assemelhar-se como um pesadelo ao que foi perdido nos últimos minutos por causa de Kelvin.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)