Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco J. Gonçalves

A Europa que podia ter sido

Trump também pode ter razão? Pode, mas pelos motivos errados e fora de tempo.

Francisco J. Gonçalves 22 de Fevereiro de 2017 às 00:30
Trump também pode ter razão? Pode, mas pelos motivos errados e fora de tempo.

As críticas que tem feito aos parceiros europeus da NATO, por não pagarem a sua quota-parte da despesa da organização, é justa. Que Alemanha, França e Itália, para referir só os mais destacados, não invistam em defesa o que devem, ao abrigo dos acordos firmados, faz com que a NATO seja, na prática, pertença dos EUA.

Isto significa que a Europa optou por manter o papel da vítima socorrida que herdou das guerras mundiais do século XX. Ao fazê-lo, abdica de uma segurança autónoma e perde latitude para fazer opções políticas de fundo divergentes das defendidas em Washington.

Trump tem razão também na necessidade de uma aproximação à Rússia. Acontece que essa aproximação perdeu o tempo certo, que teria sido após a queda do Império Soviético, nos idos de 90 do século XX.

O Putin que em 2000 chegou ao poder era pró-União Europeia e até pró-NATO. Hoje, ajudado pela pressão expansionista dessas organizações, tornou-se um autocrata perigoso.

Uma conciliação com a Rússia e com o Putin de hoje já não se afigura opção muito desejável.

Trump NATO Alemanha França Itália Europa Império Soviético Putin Rússia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)