Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Blog

O brasileiro Rubem Fonseca, autor de ‘A Grande Arte’, ‘Agosto’, ou ‘O Caso Morel’, chegou aos 90 anos (cumpridos ontem, nascido em 1925).

Francisco José Viegas 12 de Maio de 2015 às 00:30

E o essencial de Rubem é que se trata de um dos maiores autores da Língua Portuguesa escrita em qualquer lugar onde ela seja o fio da navalha da literatura, aqui ou no Brasil. ‘A Grande Arte’ é um dos grandes romances da modernidade da nossa língua – uma reinvenção que, passados 40 anos, ainda nos surpreende a cada página, e que felizmente enfurece patetas e aborrecidos de todas as latitudes. Depois de Rubem, nunca mais foi possível escrever da mesma maneira sobre a beleza, o sexo, a morte, o prazer e a ansiedade. Cada palavra sua leva um rasto de luz e de revelação. Contista de eleição (em ‘Feliz Ano Novo’ ou ‘A Confraria dos Espadas’), romancista de um fôlego intenso, Rubem já é imortal.

Citação do dia

"Nestas eleições, tão importante quanto a vitória serão as condições da vitória"
Luciano Amaral, ontem, no CM


Sugestão do dia

O mundo não está para poesia, dizem os imbecis. Para os contrariar, é ler ‘O Livro de Cesário Verde’ (‘Cânticos do Realismo’), de que acaba de sair uma bela edição na Imprensa Nacional, com prefácio de Helena Buescu.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)