Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Blog

O Irão ameaçou boicotar a Feira do Livro de Frankfurt, que começa amanhã – porque Salman Rushdie é o orador da sessão de abertura e a república islâmica não esquece que o condenou à morte, considerando-o blasfemo por ter escrito ‘Versículos Satânicos’, uma obra notável.

Francisco José Viegas 12 de Outubro de 2015 às 00:30
O Irão ameaçou boicotar a Feira do Livro de Frankfurt, que começa amanhã – porque Salman Rushdie é o orador da sessão de abertura e a república islâmica não esquece que o condenou à morte, considerando-o blasfemo por ter escrito ‘Versículos Satânicos’, uma obra notável. Khomeiny não devia ter morrido entretanto: tinha esperado por ‘Dois Anos, Oito Meses e Vinte e Oito Noites’ (D. Quixote), novo romance de Rushdie, que o faz regressar aos píncaros, a época de ‘Os Filhos da Meia-Noite’ e dos ‘Versículos’. Não há ficção nem realidade, as personagens navegam sem conhecerem as marés (acontecem-lhes coisas surpreendentes), a literatura aproxima-se dos mitos contemporâneos, o passado regressa como uma maldição e uma promessa de maravilhoso, o medo de falar tem de ser vencido. Khomeiny morreria de susto.

Citação do dia
"Damos mais de um terço do salário para a Segurança Social. Sem garantia de retorno"
Armando Esteves Pereira, ontem, no CM

Sugestão do dia
O novo livro de J. Rodrigues dos Santos, ‘As Flores de Lótus’ (Gradiva), tem 700 páginas e sai a 22 de outubro. Salazar, o fascismo, Mao Tsé Tung, o comunismo, uma viagem histórica e política entre Portugal e a China.
opinião Francisco José Viegas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)