Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Blog

As belas cabines telefónicas inglesas ("red telephone boxes"), tal como as nossas (feias e de um alumínio sujo) já não são usadas – cada um de nós tem um telemóvel.

Francisco José Viegas 23 de Fevereiro de 2015 às 00:30

As belas cabines telefónicas inglesas ("red telephone boxes"), tal como as nossas (feias e de um alumínio sujo) já não são usadas – cada um de nós tem um telemóvel. Em Inglaterra algumas comunidades locais decidiram dar-lhes uso e, em vez de deixá-las ao abandono, apetitosas para vândalos, transformaram parte delas em bibliotecas. Foram salvas 1500: em cada bairro, os vizinhos podem ir lá, tirar um livro, depositar outro e assim por diante.

A companhia dos telefones (British Telecom) não partilha do meu entusiasmo: acha os livros um perigo pois podem cair sobre a cabeça de alguém, tanto se trate de ‘As 50 Sombras de Grey’ como de um Dickens. E, com medo de ferimentos bibliográficos, tratou de acabar com a iniciativa por motivos de segurança e saúde pública. Digamos que foi o que aconteceu em Alexandria.

Citação do dia

"Se cheira a filme para Óscar, e sabe a filme para Óscar, ainda bem que não o pisei..."

Leonardo Ralha, ontem, no CM

Sugestão do dia

Está a chegar às livrarias o segundo volume de ‘Ordem Política e Decadência Política’, de Francis Fukuyama, com o subtítulo ‘Da revolução industrial à globalização da democracia’ (Dom Quixote, 792 págs.).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)