Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

No bom caminho

Casa de apostas pede à França que faça verter lágrimas a Portugal.

Francisco José Viegas 10 de Julho de 2016 às 01:45
A França – a França profunda, em multidão, apanhada em ligeira vantagem – não aprende nada, não melhorou nada desde o Antigo Regime. Essa França de ontem e de hoje é uma bolha de vaidade, racismo e impertinência arrogante.

Depois do "treinador histórico do Auxerre" (uma expressão que dá vontade de rir), foi a vez de um "histórico jogador" da seleção local, Jérôme Rothen, se rir da seleção portuguesa (William e Danilo "não sabem fazer uma transversal de 30 metros").

Já não falo de uma casa de apostas irlandesa (a Irlanda, que é boa de bebida e má, péssima, de futebol) que pede à França que faça verter lágrimas salgadas de Portugal e de Ronaldo. De um lado, o imperialismo francês, do outro, o provincianismo bacoco irlandês. Estamos no bom caminho.
França Auxerre Jérôme Rothen William Danilo Irlanda Portugal casa de apostas futebol Euro 2016
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)