Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Francisco José Viegas

Só faltava a Madonna

Despedir treinadores que ficam em segundo lugar ao fim de uma época de trabalho é absurdo.

Francisco José Viegas 27 de Maio de 2017 às 00:30
Há muito para refletir acerca do que se passou – como um relâmpago – na última fase do campeonato. Por princípio, despedir treinadores que ficam em segundo lugar ao fim de uma época de trabalho é absurdo.

Churchill tinha uma grande frase: "Devemos precaver-nos contra alterações desnecessárias, sobretudo quando são ditadas pela lógica."

O problema é que os resultados de Nuno Espírito Santo escapavam a toda a lógica, transformando o FC Porto numa equipa de empatas. Não há coisa mais perigosa. Por isso, agora que a decisão foi tomada, a escolha do novo treinador deve ser criteriosa e percebida por todos.

Os adeptos procuram alguma lógica e já estão "ligeiramente" fartos de surpresas. Não contratem a Madonna.
Madonna Nuno Espírito Santo Churchill FC Porto desporto futebol
Ver comentários