Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Helena Garrido

A Banca a mudar

A banca portuguesa vai mudar de acionistas. angola terá de perder peso.

Helena Garrido 25 de Março de 2016 às 00:59
O anúncio de acordo entre Isabel dos Santos e os catalães do CaixaBank para resolver o caso BPI foi manifestamente exagerado. O entendimento está a revelar-se muito mais difícil do que o antecipado pelo próprio primeiro-ministro.

Haverá sem dúvida um acordo, já que Isabel dos Santos dificilmente quererá ter um problema com Bruxelas e Frankfurt. Ou mesmo ver Angola envolvida em mais um caso com a Banca portuguesa, depois do que aconteceu com o BES. Tudo indica que teremos acordo em cima da última hora de 10 de abril.

Temos mais três problemas de natureza diferente. O BCP, a CGD e, claro, o Novo Banco. O BCP está no centro das mais variadas especulações, entre elas a possibilidade de comprar o Novo Banco, assumindo-se como uma instituição de base nacional com capital muito pulverizado. É um enorme desafio, difícil de vencer. A Caixa precisa de um aumento de capital.

No meio deste turbilhão, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa apontam para a diversificação da base acionista da Banca. No centro do debate está Espanha. Mas Angola não pode ser a alternativa. O que, neste momento, nos deixa sem ninguém para capitalizar os bancos.
Isabel dos Santos BPI Bruxelas Angola BCP CGD Novo Banco
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)