Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Helena Garrido

Guerra na Saúde

A guerra pela compra da ES Saúde está transformada numa batalha entre EUA e China.

Helena Garrido 10 de Outubro de 2014 às 03:12

Os americanos da UnitedHealth, que tem o Hospital dos Lusíadas, resolveram trair os princípios de mercado, símbolo dos EUA, e fizeram uma proposta direta para comprar a ES Saúde quando os chineses, que estavam a tentar comprar no mercado, já não podiam, por lei, aumentar o preço. Foram espertos, os americanos.

Mas o regulador do mercado teve a coragem de prolongar o prazo da oferta dos chineses da Fidelidade, dando-lhes a hipótese, e bem, de responderem ao jogo dos americanos. O irónico nesta batalha pela compra da ES Saúde, que tem no Hospital da Luz em Lisboa um dos seus símbolos, é ver a China, tão pouco capitalista, a respeitar o mercado de capitais, enquanto os norte-americanos, tão pró-regras de mercado, escolhem o "não-mercado". Um caso que nos alerta para a possibilidade de a defesa do mercado ser uma tática para alguns poderem ganhar dinheiro não respeitando o mercado. Desta vez parece ter ganho o mercado com a CMVM a tomar as medidas certas.

guerra saúde ES Saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)