Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Ivone Cordeiro

Adiamentos negligentes

Uma boa gestão da agenda do juiz traz ganhos de eficácia.

Ivone Cordeiro 30 de Maio de 2015 às 00:30

É comum ouvir-se que os advogados são os responsáveis pelos atrasos dos processos e adiamentos das diligências judiciais, mas sempre se dirá que bastantes vezes os atrasos se devem a más práticas do tribunal, de que é exemplo uma gestão negligente da agenda do juiz.

Ao marcar data para julgamento o tribunal vai reforçar as expectativas e os anseios dos interessados quanto ao desfecho dos casos. Uma boa gestão de agenda do juiz traz ganhos de eficácia, qualidade e celeridade processual, em vez de adiamentos injustificados. Deve fazer parte da bagagem técnica do juiz uma mentalidade respeitadora do cidadão para assegurar o efetivo e escrupuloso exercício dos direitos dos utentes da justiça. A formação no CEJ deverá ter uma perspetiva prática e pragmática abarcando as pequenas rotinas da vida do juiz, como a gestão da agenda, pois a melhoria da qualidade e celeridade da justiça também se faz com boas práticas de gestão processual. A marcação séria e consciente de atos judiciais é possível quando o juiz interioriza e incorpora no seu ADN a importância social do serviço público que presta.

CEJ crime lei e justiça judicial (sistema de justiça)
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)