Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
3
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Joana Amaral Dias

Táxi, táxi

Se a coisa se chamar Uber e tiver uma app para smartphone é fashion.

Joana Amaral Dias 30 de Abril de 2016 às 00:30
Então e se o Manel das Couves, de repente, quisesse fazer mais uns trocos e começasse a andar por aí com a sua carripana- com um peluche a abanar a cabeça - a transportar pessoal? E se, depois, metesse o afilhado de 19 anos também a conduzir, em troca de um prato de tremoços? Ui. O Manel das Couves ficava sem popó, ia presente a juiz, entalava-se no tribunal de trabalho, levava multa e o fisco no seu encalço. Mas se a coisa se chamar Uber, tiver uma app para smartphone e a proteção da Google, é fashion. Pode estar ilegal, não pagar impostos, explorar trabalhadores, operar sem licenças. Vender a avó.

É evidente que o serviço de táxi está degradado, muito mal afamado e igualmente comete ilegalidades. Mas, se é para alimentar a economia do salve-se quem puder, não podem existir regras, alvarás, testes, etc. para uns e bar aberto para outros. O sol quando nasce é para uberianos e fogareiros.
Mas estes novos liberais querem um mercado com exigências só para a concorrência. É o mesmo que só salivar por monopólios naturais ou pela teta do Estado - muito empreendedorismo, desde que a competição seja profundamente desleal. Pois, pois. Assim também eu, pensa o Manel das Couves.
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)