Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Joana Amaral Dias

Uma pena perpétua

‘Una - Negra Sedução’ é um filme ao qual se assiste com o conforto de um faquir.

Joana Amaral Dias 10 de Setembro de 2017 às 00:30

A história é tão complexa quanto simples - uma mulher, sexualmente abusada aos 13 anos, procura, já perto de completar os 30, o seu agressor. A partir daí, quer o pedófilo quer a audiência são confrontados com algo que aparece poucas vezes no cinema: as consequência do abuso sexual.

Ou seja, embora existam muitas notícias, séries e filmes sobre aquele que parece ser um dos crimes do século XXI, na verdade, raramente se centram no que acontece às vítimas 10, 15 ou 30 anos depois. E o que sucede está neste filme de Benedict Andrews: o predador tem uma pena de alguns anos (quando tem). Já a sua presa, muitas vezes, tem uma sentença para a vida toda. Uma condenação a viver sem afeto ou intimidade, a ficar retida numa infância roubada, a uma sexualidade experimentada como poder. Pois é: os seres humanos são frágeis e há ferimentos irreversíveis. É mesmo difícil recompor uma pessoa partida.  

 

Título: ‘Una - Negra Sedução’

De: Benedict Andrews

Com: Ruby Stokes, Rooney Mara, David Shields Exibição: cinemas

Joana Amaral Dias Quarto Escuro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)