Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
5

João Aranha

Mourão e as Candelárias

A abertura da época taurina é em fevereiro.

João Aranha 17 de Janeiro de 2017 às 21:08

Os mais velhos, como é o meu caso, ainda se lembram da abertura da temporada taurina, que arrancava no Campo Pequeno e em Domingo de Páscoa. Uma simbiose cultural do religioso/pagão que sempre caracterizou a Festa de Toiros desde tempos inumeráveis. Na assistência, onde imperava o fato e gravata, avistavam-se alguns ‘palhinhas’ e a alegria, conjuntamente com o culto da tradição, estavam patentes.

De há umas décadas a esta parte passou a ser Mourão a merecer essa honra durante a festividade das Candelárias, que tem lugar no dealbar de fevereiro, quando simultaneamente se festeja Santa Brígida.

E se entrarmos pela história dos povos que por lá andaram, também ali encontraremos o ‘primeiro templo sagrado’ dos celtas, chamado de ‘Imbolc’, que simbolizava a purificação e a fertilidade.

O que confirma a tal simbiose e nos remete para a característica quase generalizada dos festejos raianos (e não só).

Neste caso, em que a festividade religiosa e a festa tauromáquica acontecem em associação natural, Mourão revive tempos de grande euforia, enchendo-se de forasteiros e gente ali nascida para festejar a Senhora das Candeias que traz consigo a luz purificadora e a promessa de melhores dias com paz e pão nas mesas.

Diz a lenda que a Virgem apareceu a um pastor sobre umas moitas de tojos (de onde ser também conhecida como a Senhora do Tojal). Na festa que lhe é dedicada, ano após ano, para além da ‘novena’, da missa solene e da procissão, que tem lugar no fim da tarde do dia 2, o andor, todo florido, com a sua imagem, em pedra ançã, pesando mais de 200 quilos, é transportado por equipas de seis valentes moços da terra, que se vão revezando ao longo do percurso pelas ruas da vila.

O Festival taurino que modernamente substitui a antiga ‘vacada’ (no fim da qual o toiro lidado era morto e a sua carne distribuída pela população) costuma ter lugar no dia 1 de fevereiro. A bela praça de Mourão, alindada e sempre com lotação esgotada, terá neste ano uma novidade, pois o festejo taurino terá dose dupla a 1 e 4 de fevereiro, com carteis variados e alargada presença de gente jovem, esperando-se que a meteorologia ajude, já que a afición, essa não faltará!

tauromaquia Mourão abertura da temporada taurina
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)