Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Botelho

Árbitros, outra vez

Dantes havia uma estratégia perversa e infalível. Se a federação era do Benfica, a arbitragem era sempre do Porto.

João Botelho 25 de Julho de 2015 às 00:30
Dantes havia uma estratégia perversa e infalível. Se a federação era do Benfica, a arbitragem era sempre do Porto. Foi o tempo glorioso dos Pintos (do Lourenço, do Sousa e, ah, do Adriano dos "Xitos"). Agora a tática é outra. Não satisfeito com o fabuloso investimento na equipa de futebol que dá para ganhar o campeonato com 30 pontos de avanço, o mais poderoso dos Pintos atira-se já aos árbitros, eles que deram (!!) sete pontos a mais ao Benfica na época passada. Pediu ao Duque para substituir o Pereira pelo Costa. Como ele recusou, inventou o Proença para combater o Duque. O Proença, extraordinário árbitro lá fora, nem uma arbitragem decente cá dentro, prometeu credibilidade, independência e considerou "de que" e talvez pense "de que". Onde é que eu já ouvi este português?
árbitros Benfica Duque Proença desporto futebol
Ver comentários