Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João de Sousa

Sócrates, acabado?

Ajuda olímpica de Paulo Rangel levou o José, de tão forte que se sentiu, a ser visto, pela primeira vez, a fazer flexões de braços.

João de Sousa 6 de Setembro de 2015 às 00:30
Agosto de 2015, quinta-feira, dia 27. Um editor da revista brasileira ‘Veja’ desloca-se à prisão de Évora para entrevistar o Inspetor da PJ. E revela-se chocado ao ver José Sócrates entrar na sala das visitas: "Puxa! Está velho e acabado, né? Tá tão queimado! Não tem creme solar aí, não?" O que o repórter não viu, na mesma semana, foi um Sócrates nada acabado, sorridente pela manhã, no dia seguinte à palestra do eurodeputado social-democrata Paulo Rangel. Uma ajuda olímpica fez com que Sócrates, na sua sessão matinal, corresse mais depressa, saltasse mais alto no jogo de futebol. E tão forte se sentiu que até foi visto a fazer, pela primeira vez, flexões de braços.

Francisco Assis, que durante a visita ouviu o José na semana anterior a debitar a sua narrativa da "canalhice política", viu assim confirmadas as palavras do político preso, que com o empurrão de Rangel, numa cambalhota, se tornou preso político, algo que rapidamente Assis, também eurodeputado, veio anunciar aos portugueses. Quanto aos presos preventivos, nós estamos sempre à espera de boas notícias, e o aproximar de datas decisivas causa ansiedade; a não ser que um qualquer Paulo Rangel, ou talvez dois, reforce a "nossa narrativa" ou seja o emissário de boas novas. Acabado, o José? Ainda, no dia e hora a que escrevo, vejo José aqui da minha janela a falhar um golo de cabeça.

Um falhanço sem ranger de dentes
Quando falhou o golo de cabeça, Sócrates, conhecido como o "animal feroz", não rangeu os dentes ou demonstrou qualquer frustração. Desta vez apenas sorriu, talvez pensando que estava aqui em "Ébola" apenas porque queria, confiante, porque se ideias não discute, os outros, os "canalhas", também não!

O "deficit" de higienização
Observando o José, o repórter brasileiro pergunta: "Você tem de rapar o cabelo e ele não?" Respondo que o faço por uma questão de higiene, sem me alongar sobre o reconhecido (aqui em "Ébola") "deficit" de higienização do José; afinal, foi a face de Portugal no mundo, tendo sido considerado um dos mais bem vestidos!
prisão de Évora Inspetor da PJ José Sócrates Paulo Rangel Francisco Assis
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)