Por João Pereira Coutinho|26.11.17
O Governo contratou 50 figurantes para fazerem perguntas ao grande líder e participarem num ‘estudo de opinião’. Em troca, recebem 200 euros e uma sandes. Estaremos na presença de uma ‘encenação vergonhosa’, como disse a oposição?

Talvez: o dinheiro público merece outro respeito e ‘estudos de opinião’ nestas condições podem oferecer resultados próximos da idolatria. Mas é preciso reconhecer que o PS tem feito uma evolução.

No início, com Sócrates, eram menores a encher feiras tecnológicas sem pagamento ou refeição. Depois, nas campanhas eleitorais, já eram adultos, com direito a bifanas, embora sem documentos de residência ou cidadania. Desta vez, imagino que os 50 estão legalizados e não totalmente famintos.

O ideal era termos figurantes voluntários que já viessem almoçados de casa. Mas, como disse o Dr. Costa, a ideia de que ‘é possível tudo para todos’ ainda é uma ilusão.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)