Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Bom apetite

Escolas públicas tratam alunos famintos como reles delatores.

João Pereira Coutinho 11 de Novembro de 2017 às 00:30
Os telemóveis continuam a fazer estragos. Depois de cenas de pancadaria noturna, temos cenas de pancadaria gastronómica: em várias escolas, os alunos resolveram trocar os protestos verbais pelos visuais. E filmaram a ração que comem, mais própria para seres vivos quadrúpedes. Sopas manhosas. Carne crua. E até uma lagarta a viajar pelos pratos, um exotismo asiático que só prova os limites do multiculturalismo. Perante as imagens, as escolas não pediram desculpas nem ganharam vergonha. Pelo contrário: puniram os alunos com os 'estatutos'.

E o governo? No momento em que escrevo, silêncio. Mas é importante relembrar que, para as esquerdas, existem sempre duas joias da coroa: a saúde e a educação. Pois bem: a primeira já infetou 44 pessoas e matou 4. A segunda trata os alunos famintos como reles delatores. Se isto é uma 'paixão' pelo Estado Social, o que será um repúdio?
Estado Social educação ensino
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)