Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
1
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Bons sentimentos

Legislar com 'bons sentimentos' pode dar resultados perversos.

João Pereira Coutinho 13 de Dezembro de 2015 às 00:30
O mundo indigna-se pelos velhos que são abandonados nas urgências dos hospitais. Curioso. Eu acho que é a sorte deles. Uma família de selvagens que abandona um velho, provavelmente já o humilhou e sovou. O abandono é o último acto – e, em certos casos, um salvífico acto.

Desde que, obviamente, o Estado tenha uma política decente para acolher e tratar dos mais velhos. Por isso soa bizarro o projecto-lei que PSD e CDS lá conseguiram aprovar na generalidade.

‘Criminalizar’ um selvagem pelo abandono de um velho? A ideia, optimista e infantil, é que um selvagem faça um acto de contrição e passe a cuidar bem do mesmo ser humano que ele tratava de forma desumana.

Em filme, a coisa talvez resulte. Na realidade, o que a criminalização faz é bloquear a última saída que restava para quem vive, e viverá, no medo e na violência. Legislar com ‘bons sentimentos’ pode dar resultados perversos.
idosos terceira idade abandono PSD CDS urgências hospital
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)