Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
8
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Carne para canhão

Bombeiros e populações são carne para canhão neste país.

João Pereira Coutinho 29 de Julho de 2017 às 00:30
Portugal arde e ninguém está particularmente horrorizado. Já faz parte da paisagem, como as ventoinhas eólicas e as casas de emigrantes ao estilo suíço. Não devia ser assim? Pois não.

Nos últimos dias, passaram pelas televisões vários especialistas sobre o assunto. Todos eles, sem excepção, repetiram o adágio: o problema não é a falta de meios; é a falta de massa cinzenta na gestão do território.

E por que motivo não há massa cinzenta? Tiago Oliveira, engenheiro florestal, foi à SIC e explicou: medidas de curto prazo são politicamente mais vistosas do que pensar a longo prazo.

E o dr. António Costa que o diga: como ministro da Administração Interna, houve renegociação do brilhante SIRESP; não houve foi a reforma florestal prometida.

Passaram os anos. E o país confirma que bombeiros e populações continuam a cumprir o seu papel: serem carne para canhão de um Estado que os abandonou.
João Pereira Coutinho opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)