Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
2
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Erros de cálculo

Ser de esquerda é comprar impunidade vitalícia.

João Pereira Coutinho 8 de Abril de 2016 às 01:45
Nos meus momentos melancólicos, lamento não ser uma pessoa de esquerda. Ou, pelo menos, não ter fingido que era, como grande parte das pessoas de esquerda que conheço.

Com o meu gosto pela pantomina, eu teria conhecido a ‘doçura da vida’ de que falava o outro sobre a França pré-1789. Os prémios literários já teriam chovido. As honrarias académicas jamais precisariam de trabalho ou mérito.

E se o delírio me levasse à política, eu podia impunemente ameaçar ou insultar jornalistas (por mensagem ou em directo); e, alçado a ministro, prometeria violência contra cronistas, classificando qualquer um deles como um demente e um alcoólico incorrigível.

Hoje, quando a mocidade me pede conselhos de ‘carreira’, não hesito: primeiro, é preciso ser de esquerda para comprar uma impunidade vitalícia. A ‘carreira’, essa, pode ser qualquer uma porque o sucesso já está garantido.
esquerda política
Ver comentários