Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
4
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Marcelo e Costa

Autárquicas inauguram uma luta entre Marcelo e Costa.

João Pereira Coutinho 7 de Outubro de 2017 às 00:30
As autárquicas já nos parecem pré-história. Mas, na contabilidade dos vencedores e dos derrotados, alguém se esqueceu do Presidente da República. Bem sei: Marcelo Rebelo de Sousa nunca foi um entusiasta de Passos Coelho. E António Costa, na primeira parte do mandato, teve em Belém uma almofada.

Só que a vitória do PS nas autárquicas, e a ‘humilhação’ do PSD, coloca uma questão: será do interesse do Presidente ter um governo a caminho da maioria absoluta?

A pergunta responde-se a si própria: se Costa chegar à maioria, não é apenas a ‘direita’ que afunda. É a influência (e a autoridade) de Marcelo.

No 5 de Outubro, para além das advertências a uma ineficaz segurança interna, o Presidente avisou: ‘não há sucessos eternos nem reveses definitivos’.

Ou muito me engano, ou as autárquicas inauguraram a luta que interessa: entre a maioria que Marcelo tem e a maioria que Costa deseja.
João Pereira Coutinho opinião
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)