Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Massas cinzentas

E que tal cadáveres putrefactos nos maços de tabaco?

João Pereira Coutinho 17 de Maio de 2015 às 00:30
Éo país a modernizar-se: depois de proibir o fumo em todo o canto, parece que os maços de tabaco terão imagens chocantes para afugentar a clientela. Falamos de dentes podres, pulmões negros, caixões de crianças e, quem sabe, um ou outro pénis flácido. Aplaudo a iniciativa mas, com o devido respeito, acho pouco: defendo há vários anos que a forma mais eficaz de horrorizar os fumadores passava por profanar campas de antigos fumadores e mostrar os cadáveres em vários estados de decomposição. Nestas matérias, ou tudo, ou nada.

Claro que, para alguns seres infectos, os cérebros que elaboram estas campanhas também podem revelar lesões graves e até sinais de putrefacção. Ainda que isso seja verdade, então os fumadores que decidissem: de um lado do maço, imagens de pulmões mirrados; do outro, cérebros mirrados. Tenho a certeza que a maioria, entre o vício ou o fanatismo, optaria sensatamente por um cérebro mirrado.
fumo tabaco saúde
Ver comentários