Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Pereira Coutinho

Maus cheiros

Pires de Lima perturbou auditório conservado em formol.

João Pereira Coutinho 9 de Novembro de 2014 às 00:30

Uma parlamentar inglesa disparou: ‘Winston, se eu fosse sua mulher, envenenava o seu chá.’ Churchill respondeu: ‘E se eu fosse casado consigo, bebia-o’.

Estes tempos de teatral insolência ainda hoje continuam: acompanhar os debates em Westminster é ver o governo e a oposição numa dança de picardias – tudo acompanhado pela risota geral de quem se diverte genuinamente com a política.

Em Portugal, estes excessos não caem ‘bem’ no goto e no esgoto dos nossos parlamentares, políticos ou ‘comentadeiros’. Com a seriedade própria dos brutos, eles desatam a marrar de indignação sempre que alguém, na Casa da Democracia (com maiúscula), foge ao tom fúnebre do velório em que o país se tornou.

Por isso aconselho Pires de Lima a não repetir a dose perante um auditório conservado em formol. Há sempre o risco de apodrecer os espécimes – e o apodrecimento larga cheiro.

Winston Westminster Portugal Pires de Lima Casa da Democracia política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)