Por João Pereira Coutinho|08.10.17
Amigos liberais sonham há anos com um Portugal ‘liberal’. Explico: Estado mais pequeno (e melhor), valorização da iniciativa privada, separação entre o poder político e o mundo empresarial, etc., etc. Teoricamente, estou com eles. Mas sempre acrescento que a empreitada é anti-lusitana por definição: a história do país funde-se e confunde- -se com a história do Estado português. Não se muda em poucos anos o que demorou nove séculos a construir.
Além disso, existe uma ‘cultura política’ essencialmente iliberal: para os portugueses, a dependência do Estado não é um problema; é um consolo – e, mais, uma exigência.

Agora que o PSD vai a eleições, é natural que o partido vire ao ‘centro’, entendendo-se por ‘centro’ o velho pastelão social-democrata que, apesar de caduco e insustentável, continua a fazer sucesso entre nós. Uma pena? Será. Mas Portugal, goste-se ou desgoste-se, não dá para mais.
Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!

Subscrever newsletter

newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)