Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
6
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

João Vaz

Tempo de trevas

"Não se vê a luz ao fundo do túnel porque não param de lançar poeira para os olhos dos portugueses."

João Vaz 2 de Novembro de 2014 às 00:54

A perceção do tempo de trevas não tem a ver com os Finados, nem com os dias de outono que se vêm mostrando luminosos. A obscuridade é política. Não se vê a luz ao fundo do túnel porque não param de lançar poeira para os olhos dos portugueses. Tentam convencê-los de tudo quando não se vê nada, fora uns pífios números de crescimento económico que mexe décimas.

O tempo é de trevas na vida pública portuguesa. Campeia o obscurantismo com o lançamento de propostas que se atropelam umas às outras, sem nunca se perceber nada. Num dia, anunciam que o IRS vai ser mais favorável. No seguinte, falam de uma salvaguarda para que não se torne muito pior. O governo parece que continua em cena, mas como não se vê nada, talvez o pano já tenha corrido e o País esteja simplesmente à espera da futura peça que chegará com as próximas legislativas.

Três anos e tal depois de votar Passos, o País continua no mesmo buraco. Ficou parado na dívida e nos défices que aumentam a dívida. A única coisa que se faz é aumentar os impostos e inventar novos impostos. Desmobiliza-se a iniciativa, trava-se a concorrência com falta de justiça e de transparência. Isto é um tempo de trevas.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)